sábado, 1 de outubro de 2011

“Evangélicos”: Em Constante Degradação

Reuniões Pentecostais


“Prostituíste-te com eles, mas não te saciaram.” (Ez. 16,28)
“Ela multiplicou a sua prostituição, em recordação de sua juventude.” (Ez. 23,19)



Por Prof. Pedro M. da Cruz

Deturpação do Evangelho
“O movimento evangélico está visceralmente em colapso”. Esta é uma afirmação insuspeita do pastor Ricardo Gondin (“Igreja Betesda”).[1] Por exemplo, segundo pesquisa do IBGE[2]mais de quatro milhões de evangélicos se declararam sem vínculo institucional com sua igreja” [3]. Foi um crescimento de 4% para 14%, incluindo nesse “balaio de gato”, além de multi-evangélicos, pessoas que não se sentem ligadas a nenhuma seita específica, mas que, nem por isso, deixam de declararem-se “evangélicas”.
 
 Uma entrevistada pela Folha de São Paulo, Verônica de Oliveira, 31, moradora do Rio de Janeiro, disse freqüentar três igrejas diferentes: Católica, Deus é Amor e Nova Vida. Um verdadeiro “supermercado da fé”, para citarmos expressão utilizada por S.S. Bento XVI. Questionada sobre essa estranha situação, ela dispara: “Nem eu sei explicar direito. Acho que Deus é um só.” Como sempre, um Show de superficialidades! Próprio de alguns no Rio de Janeiro que, por exemplo, elegeram Sérgio Cabral[4], político relativista, pró-aborto e simpatizante da causa homossexual. Entretanto, esse é outro assunto; deixemo-lo para depois. Caso contrário, teremos de abordar também os “vôos” suspeitos do governador “mente aberta” que (mesmo erro de Sarney, Office Boy do PT) sambou nas costas da Justiça pegando carona com seu amigo Eike Batista[5]. Voltemos, portanto à nossa reflexão:
 
Jovens roqueiros
A Revista Época[6] fez abordagem interessante que muito contribui para nosso artigo: “É entre os evangélicos que surgem mais propostas de igrejas flexíveis. Eles têm igrejas para metaleiros, para garotas de programa e até para lutadores de Jiu-jítsu.Na matéria intitulada “Deus é Pop” conta-se, inclusive, a história do Ator Gabriel Anésio, então com 19 anos. Ele foi evangélico, católico e freqüentou terreiros de Umbanda, todavia couberam ainda mais coisas em seu “embrulho moderninho”... 

“Hoje Gabriel freqüenta a Igreja Cristã Contemporânea (Sic.), na Lapa, reduto de travestis no Rio. Fundada pelo Pastor Marcos Gladstone, também saído de uma igreja que não aceitava homossexuais, a Contemporânea virou um refúgio para jovens gays que querem ser evangélicos, mas não são acolhidos noutros lugares.[7]
 
Entretanto, o que explica tal nível de confusão entre os irmãos separados? Ora, o fato é tangível: um abismo atrai outro abismo[8]. Prova dessa verdade é a observação do próprio grau de horrores que tem alcançado o protestantismo, sempre “Flex” em seu processo de degradação... 
 
Aliás, para a Modernidade (na pena de alguns, ultra-modernidade ou mesmo pós- modernidade, entre outros epítetos...), tudo deve ser “Flex”, não só a religião.

A cantora Preta Gil, à imagem de Lady Gaga e da bela Angelina Jolie, declarou-se “Flex”. Afinal, ser “bi” está na moda[9]! Só os “caretas” não entendem.

Gilberto Kassab declarou “Flex” o PSD, novo filho da política nacional: antes, nem de esquerda, direita ou de centro, mas, agora, declaradamente, centrista (leia-se: de lugar nenhum...)

Mesmo o Rock in Rio agora é “Flex”! Claudia Leite e Shakira validam nossa afirmação. Tony Bellotto rendeu-se ao espírito de nossa época; para ele Rock in Rio passou a significar, “(...) coisas diferentes e até antagônicas.” Choram os tradicionais do Rock...  nós, entretanto, damos boas gargalhadas.


E o PT? Não é “Flex” sua postura? Afinal, petistas já afirmam sem peso de consciência: “Privatizamos Também!”... Devem ter aprendido algo com seus antigos inimigos, agora, aliados do governo “Big Brother” (cinco ministros já foram eliminados...)
 
Por fim, que dizer de certo pluralismo religioso defendido por padres da nova geração pós conciliar? É “Flex” sua postura! Segundo ele, pode-se freqüentar tanto o Espiritismo quanto “Missas Ecumênicas” onde auto-intitulados “pastores evangélicos” estendem a mão sobre o altar, como, a propósito, já o fazem alguns ministros extraordinários.


O Protestantismo[10] só demonstra, lenta e gradativamente, as maléficas conseqüências dos princípios por ele professados desde o século XVI. Que se poderia esperar de uma revolta contra o papado? Negar a Pedro é negar o Cristo! Entre os revoltosos tornaram-se reais as palavras de Karl Marx que ligava religião à idéia de “Ópio do povo”. Melhor seria, porém, dadas as coisas como estão, trocarmos o termo “Ópio” por outro mais acertado: “Veneno”.


Rezemos por todos os irmãos separados. A medida de nosso amor por eles é bom termômetro de nosso amor pelo Filho de Deus. Em meio a uma sociedade marcada pela degradação, torna-se, em alguns casos, cada vez mais difícil a conversão dos homens à verdade.


 A feiúra de um mundo distante de Deus aborrece as almas famintas, então, essas, fugindo do horror, tomam o amargo pelo doce abraçando a Heresia. O fato é que ninguém lhes mostrara os esplendores da verdade. A alma obnubilada pelo demônio afunda-se de requinte em requinte nas trevas da escravidão. Caríssimos, Lutemos pela salvação de nossos irmãos que claudicam separados da única Igreja Verdadeira: Católica, Apostólica e, mil vezes, Romana.

Maria, Mãe da Igreja, rogai por nós!









[1] Revista Época. 9 de Agosto 2010, p. 86
[2] Pesquisa realizada de 2003 a 2009
[3] Folha de São Paulo. Poder A4, 15 de Agosto 2011
[4] Segundo Eduardo Paes, RJ: “Cabral é um desses quadros raros que surgem na vida pública nacional”. Se irônica a declaração, plenamente de acordo! (risos)
[5] Empresário, um dos homens mais ricos do mundo, foi indicado na Revista Época entre os cem brasileiros mais influentes de 2010, ao lado de Antônio Palocci e Sérgio Cabral... Conf. Época 13 de Dezembro de 2010, p. 82
[6] Revista Época. 15 de Julho de 2009, p. 64-71
[7] Revista Época. 15 de Julho de 2009, p. 68
[8] Conf. Sal. 41,8
[9] Revista Época. 15 Julho 2009, p.76
[10] Chamamos aqui de Protestantes, tanto os tradicionais (Luteranos, Anglicanos etc.) quanto os auto intitulados Evangélicos e Neo-pentecostais.

5 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns professor...um texto que nos faz refletir,realmente pessoas mudam,,,coisas mudam, projetos mudam, talvez por beneficios proprio,acabam enfraquecendo as bases que devem continuar inabaladas,,,,,,,mas muitos se deixam levar,,, por fim,,,um otimo texto.

P.P.M.C. disse...

Senhor "Anônimo" que bela palavra utilizas-te: "inabaladas"

De fato:

Inabalada é a doutrina.
Inabalada é a Tradição.
Inabalada é a honra divina.
Inabalada é a Igreja.

Só na iluisão de alguns essas bases são desestruturadas.

Elas se mantem sempre firmes em sua grandeza.

Obrigado por suas palavras.

S.M. disse...

"A medida de nosso amor por eles é bom termômetro de nosso amor pelo Filho de Deus."
"O fato é que ninguém lhes mostrara os esplendores da verdade."
De fato, a verdade vem sendo encoberta por mentiras, os olhos de muitos de nossos irmãos necessitam de luz para que possam enxergar a verdade que se lhes apresenta. A situação a qual o mundo se encontra entristece nossos corações. Roguemos por nossos irmãos e nos esforcemos em mostra-los a verdade, ainda que para isso precisemos agir radicalmente.

Excelente texto.

Renato disse...

As vezes penso que a igreja católica esta equivocada quando se coloca contra o mundo atual,mas perante tantas coisas agente é levado a dar muita razão para seua posicionamentos,a igreja e o mundo foi representado em muitos aspectos no artigo mas tem muitas outros que podem ser apresentados.temos que rezar por ser catolicos e querer que a igreja continue firme.o artigo é ewsclarecedor.

Loe disse...

Concordo