segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Passagens bíblicas para responder ao protestantismo - Pe. Matos Soares

image

CITAÇÕES POR ORDEM ALFABÉTICA

DOS TEXTOS DA BÍBLIA QUE CONSTITUEM O DOGMA CATÓLICO CONTRA OS ERROS PROTESTANTES


Absolvição
· O poder de dar a absolvição prometido e concedido aos pastores da Igreja: Mt 16, 19; 18, 18; Jo 20, 22-23.


Anjos
· Somos confiados à sua guarda: Mt 18, 10; Hb 1, 14; Ex 23, 20-21; Sl 90, 11-12;.
· Oferecem as nossas orações: Ap 8.
· Rogam por nós: Zc 1,12.
· Estamos em comunhão com eles: Hb 12, 22.
· Foram venerados pelos servos de Deus: Js 5, 14-15.
· Também foram invocados: Gn 48, 15-16; Os 12, 4; Ap 1, 4.


Batismo
· É ordenado por Jesus Cristo: Mt 28, 19.
· Necessário para a salvação: Jo 3, 5.
· Administrado pelos Apóstolos com água: At 8, 36-38; 10, 47-48.
· Além disto: Ef 5, 26; Hb 10, 22; 1Pd 3, 20-2.
· Quanto ao batismo das crianças: Lc 18,16 comparado com Jo 3, 5.


Chefes ou governadores da Igreja e a sua autoridade
· Dt 18, 8-9; Mt 18, 17-18; 28, 18-20; Lc 10, 16; Jo 14, 16-17-26; 16, 13; 20, 21; Ef 4, 11-12; Hb 13, 7-17; 1Jo 4, 6.


Cristo (Jesus)
· É o Filho unigênito de Deus, o verdadeiro Filho de Deus por natureza, o único gerado de Deus: Mt 16, 16; Jo 1, 14; 3, 16-18; Rm 8, 32; 1Jo 4, 9.
· O mesmo Deus que seu Pai e igual a Ele: Jo 5, 18-19-23; 10,30; 14, 9s; 16, 14-15; 17, 10; Fl 2, 5-6;
· Verdadeiro Deus: Jo 1, 1; 20, 28-29; At 20, 25; Rm 9, 5; Tt 2, 13; 1Jo 3, 16; 5, 20; além disto: Is 9, 6; 35, 4-5; Mt 1, 23; Lc 1, 16-17; Hb 1, 8.
· É o criador de todas as coisas: Jo 1, 3-10-11; Cl 1, 5-16-17; Hb 1, 2-10-12; 3, 4.
· O Senhor da Glória: 1Cor 2, 8.
· O Rei dos reis e Senhor dos senhores: Ap 17, 4; 19, 16.
· O primeiro e o último, o alfa e o ômega, o princípio e o fim, o Onipotente: Ap 1, 8-17; 22, 12-13.
· Morreu por todos: Jo 3, 13-17; Rm 5, 18; 2Cor 5, 14-15; 1Tm 2, 3-6; 4, 10; Hb 2, 9; 1Jo 2, 1-2; também pelos condenados: Rm 14, 15; 1Cor 8, 11; 2Pd 2,1.


Comunhão
· Sob uma só espécie é suficiente para a salvação: Jo 6, 55-57-58.
· O Corpo e o Sangue de Jesus Cristo são agora inseparáveis: Rm 6, 9.
· Menção de uma espécie unicamente: Lc 24, 30-31; At 20, 7; 1Cor 10, 17.


Concílios da Igreja
· São assistidos por Cristo: Mt 18, 20; e pelo Espírito Santo: At 15, 28.
· Seus decretos devem ser cuidadosamente observados pelos fiéis: At 15, 41; 16, 4.


Confissão dos pecados
· Confessar os pecados: Nm 5, 6-7; Mt 3, 6; At 19, 18; Tg 5, 16.
· A obrigação da confissão é uma conseqüência do poder judiciário de atar e desatar, de reter os pecados, dada aos pastores da Igreja de Cristo: Mt 18, 18; Jo 20, 22-23.


Confirmação
· Foi administrada pelos apóstolos: At 8, 15-17; 19, 6; 2Cor 1, 21-22; Hb 6, 2.


Continência
· É possível: Mt 19, 11-12.
· O voto que se faz obriga: Dt 23, 21.
· A transgressão do voto é condenável: 1Tm 5, 12.
· A prática é recomendada: 1Cor 8, 8-27-37-38-40.
· Quanto aos motivos que respeitam particularmente ao clero: 1Cor 7, 32-33-35.


Escritura Sagrada
· É difícil de compreender, e muitos lhe dão, hoje em diante, este sentido para sua própria perdição: 2Pd 3, 16.
· Não deve explicar-se por uma interpretação particular: 2Pd 1, 20.
· É alterada pelos hereges: Mt 19, 11.


Espírito Santo
· Sua divindade: At 5, 3-4; 28, 25-26; 1Cor 2, 10-11; 6, 11-19-20; vide também: Mt 12, 31-32.
· A fórmula do Batismo: Mt 28, 19-20.
· Procede do Pai e do Filho: Jo 15, 26.


Eucaristia
· A presença real do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo, e a transubstanciação provadas por: Mt 26, 26; Mc 14, 22-24; Lc 22, 19; Jo 6, 51-52s; 1Cor 10, 16; 11, 21-24-25-27-29.


Unção dos Enfermos
· Tg 5, 14-15.



· A verdadeira fé é necessária à salvação: Mc 16, 16; At 2, 47; 4, 12; Hb 11, 6.
· A fé sem as boas obras é uma fé morta: Tg 2, 14-17-20.
· A fé só não justifica: Tg 2, 24.
· Mas a fé obrando pela caridade: Gl 5, 6.
· A fé não implica a certeza absoluta do estado de graça, e muito menos ainda da salvação eterna: Rm 11, 20-22; 1Cor 9, 27; 10, 12; Fl 2, 2; Ap 3, 11.


Igreja (a) de Jesus Cristo
· Existirá para sempre: Mt 16, 18; 28, 20; Jo 16, 16-17; Sl 47, 9; 71, 5-7; 88, 3-4-20-36-37; 131, 13-14; Is 9, 7; 54, 9-10; 59, 20-21; 60, 15-18s; 62, 6; Jr 31, 21-26; 33, 17s; Ez 37, 21-26; Dn 2, 44.
· A Igreja é o Reino de Cristo: Lc 1, 33; Dn 2, 44.
· A cidade do grande Rei: Sl 47, 2.
· Seu descanso e sua habitação para sempre: Sl 131, 13-14.
· A casa de Deus vivo: 1Tm 3,15.
· O aprisco da qual Cristo é o pastor: Jo 10, 13.
· corpo da qual Cristo é a cabeça: Cl 1, 18; Ef 5, 23.
· A esposa da qual é o esposo: Ef 5, 31-32.
· Está sempre sujeita a Ele e sempre amada e fiel para com Ele: Ef 5, 24.
· Sempre amada e querida dEle: Ef 5, 25-29.
· E unida a Ele por uma união indissolúvel: Ef 5, 31-32.
· A Igreja é a coluna e o fundamento da verdade: 1Tm 3, 15.
· O pacto de Deus com Ela é uma pacto de paz: Ez 37, 26.
· Pacto confirmado por um juramento solene, imutável como aquele que fez com o Patriarca Noé: Is 54, 9.
· Como o que fez com o dia e com a noite por todas as gerações: Jr 33, 20-21.
· Deus será sua eterna luz: Is 60, 18-19.
· Todos os que se juntarem contra Ela cairão, e a nação que a não queira servir perecerá: Is 60, 12-15-17.
· A Igreja é sempre uma: Ct 6, 9; Jo 10, 16; Ef 2, 23; Mq 4, 12; Mt 5, 14.
· Estende-se por toda a parte e ensina um grande número de nações: Sl 2, 8; 21, 28; Is 49, 6; 54, 1-3; Dn 2, 35-44; Ml 1, 11s.
· A Igreja é infalível em matéria de fé, é uma conseqüência das promessas divinas que lhe têm sido feitas; vide em particular: Mt 16, 18; 28, 19-20; Jo 14, 16-17-26; 16, 13; 1Tm 3, 14-15; Is 35, 8; 54, 9-10;


Imagens
· Recomendadas por Deus: Ex 25, 18s; Nm 21, 8-9.
· Colocada dos dois lados do propiciatório no Tabernáculo: Ex 37, 7.
· E no templo de Salomão: 2Cr 3, 10-11; 3Rs 6, 23.
· E isto por um mandamento divino: 1Cr 28, 18.
· Veneração relativa às imagens de Jesus Cristo e dos Santos autorizada: Hb 11, 21; vide também: 2Rs 6, 12-16; 2Cr 5, 2s; Sl 98, 5; Fl 2, 10.


Indulgências
· Poder de as conceder Mt 16, 18-19.
· Uso deste poder: 2Cor 2, 6-8-10.


Inferno
· Eternidade das penas: Mt 3, 12; 25, 41-46; Mc 9, 43-46-48; Lc 3, 17; 2Ts 1, 7-9; Jd 6-7; Ap 14, 10-11; 20, 10; vide igualmente: Is 33, 14.


Jejum
· É recomendado na Escritura: Jl 2, 12.
· Praticado pelos servos de Deus: Esd 8, 23; 2Esd 1, 4; Dn 10, 3-7-12s.
· Leva Deus a usar de misericórdia: Jn 3, 5s.
· É de grande eficácia contra demônio: Mc 9, 28.
· Deve ser observado por todos os filhos de Jesus Cristo: Mt 9, 15; Mc 2, 10; Lc 5, 35; vide também: At 13, 3; 14, 22; 2Cor 6, 5; 11, 27.
· Jejum de Jesus de quarenta dias: Mt 4, 2.


Livre arbítrio
· Gn 7; Dt 30, 19; Eclo 15, 14.
· Resiste freqüentemente à graça de Deus: Pr 1, 24s; Is 5, 4; Ez 18, 23-31-32; 33, 11; Mt 23, 37; Lc 13, 34; At 7, 51; Hb 12, 15; 2Pd 3, 9; Ap 20, 4.


Matrimônio
· Sacramento representando a união de Jesus Cristo e da Igreja: Ef 5, 32; vide igualmente: 1Ts 4, 3-5.
· O casamento não deve ser dissolvido senão por morte: Gn 2, 21; Mt 19, 6; Mc 10, 11-12; Lc 16, 18; Rm 7, 2-3; 1Cor 7, 10-11-39.


Missa
· O sacrifício da Missa figurado antecipadamente: Gn 19, 18.
· Predito: Ml 1, 10-11.
· Instituído e celebrado pelo próprio Jesus Cristo: Lc 22, 19-20.
· Atestado: 1Cor 10, 16-18-21; Hb 13, 10.


Mulheres
· Não devem pregar nem ensinar: 1Cor 14, 34-35-37; 1Tm 2, 11-12.


Obras (boas)
· As boas obras meritórias: Gn 4, 7; Sl 17, 21-23-24; 18, 8-11; Mt 5, 11-12; 10, 42; 16, 27; 1Cor 3, 8; 2Tm 4, 8.


Orações
· Pelos defuntos: 2Mc 12, 43s.


Ordens (Sacras)

· Foram instituídas por Jesus Cristo: Lc 22, 19; Jo 20, 22-23.
· Conferidas pela imposição de mãos: At 6, 6; 13, 3; 14, 22.
· Dão graças: 1Tm 4, 14; 2Tm 1, 6.


Papa ou Bispo
· Chefe dos outros bispos; São Pedro foi elevado a esta dignidade pelo próprio Jesus Cristo: Mt 16, 18-19; Lc 22, 31-32; Jo 21, 15-17s; vide igualmente: Mt 10, 2; At 5, 29; Gl 2, 7-8.


Pecado original
· Jó 14, 4; Sl 50, 7; Rm 5, 12-15-19; 1Cor 15, 21-22; Ef 2, 3.


Purgatório
· Purgatório ou estado médio das almas, sofrendo por certo tempo em expiação de seus pecados; é provado por numerosos textos da Escritura que afirmam que Deus pagará a cada um segundo as suas obras, de tal sorte que aqueles que morrem estando culpados mesmo das menores faltas, não escapam do castigo. Quanto a isso vide também: Mt 12, 32; Ap 21, 27; assim como: Mt 5, 25-26; 1Cor 3, 13-15; 1Pd 3, 18-20; 2Mc 12, 45.


Relíquias Milagrosas
· 4Rs 13, 4-20-21; Mt 9, 21-29; At 9, 11-12.


Santos
· Os Santos deixaram este mundo, socorrem-nos por suas orações: Lc 16, 9; 1Cor 12, 2; Ap 5, 8.
· Estamos em comunhão com eles: Hb 12, 22-23.
· Têm um poder sobre as nações: Ap 2, 26-27; 5, 10.
· Sabe o que se passa entre nós: Lc 15, 10; 1Cor 13, 12; 1Jo 3, 2.
· Estão, pois, com Cristo no céu antes da ressurreição geral: 2Cor 5, 1-6-8; Fl 1, 23-24; Ap 4, 4; 6, 9; 7, 9-15s; 14, 1-3-4; 19, 1-4-6; 20, 4.
· Quanto à sua invocação convém consultar os textos citados a respeito dos anjos, ou os que, mostrando o grande poder que têm para com Deus as orações dos seus servos, nos autorizam por isto mesmo a implorar suas orações; para isso vide: Ex 31, 11-14.


Tradições Apostólicas
· 1Cor 11, 2; 2Ts 2, 5-14; 3, 6; 2Tm 1, 13; 2, 2; 3, 14; vide também: Dt 32, 7; Sl 19, 5-7.


Virgem Maria (a Bem-Aventurada)
· Sua dignidade: Lc 1, 28-42-43.
· Todas as gerações dos verdadeiros cristãos a chamarão bem-aventurada: Lc 1, 48.
· Quanto aos direitos que tem de ser venerada e invocada vide o que está dito a respeito dos anjos e santos.

***

Fonte: Bíblia Sagrada (Vulgata do Pe. Matos Soares,1960, p. 1499-1501)

33 comentários:

Raul ginga disse...

Que massa véi! Era disso que eu precisava. Dessa eu gostei. Vo arrasar com esses perturbado.

rsrsrsrsrssrsrsrsrsrsrsrs

Anônimo disse...

Boa mezzzzzzzzz...

Anônimo disse...

Disso que eu precisava, o pessoal da igreja protestante lê a Bliblia toda e fala muitas coisas que eu que não telho o costume de ler a Bliblia fico perdido.

muito bom o artigo parabêns, me ajudo muito.

jaime disse...

só uma coisa nos respeitamos aos santos, porque ate nos somos santos para Deus se sguirmos corretamente a escritura.

Maria por exemplo não foi virgem a vida toda. so foi virgem ate Jesus nascer depois a escritura é clara que jesus teve irmãos(Mateus 12:46-50; 13:55-56;João 2:12; 7:3-10; Atos 1:14; 1 Coríntios 9:5; Gálatas 1:19)

e maria não é nosso intercessora diretamente com o pai, ela foi bem aventurada os protestantes reconhecem isso. Mas só jesus é nosso interMas só jesus é cessor perante o pai(1timóteo 2:5)

respeito a todos, e aconselho a pedirem orientação de Deus sobre essas coisas para aprendem.

Querido dono do blog não tenha medo de postar o comentário si você preserva pela verdade
então post ele. que Deus o abençoe


A paz do senhor seja convosco.

João disse...

Prezado Jaime,

Peço-te licença para eu responder pelo blog.

“só uma coisa nos respeitamos aos santos, porque ate nos somos santos para Deus se sguirmos corretamente a escritura.”

Não exatamente. Oxalá eu e você já fóssemos...Ainda todos nós não somos santos (como afirmas no presente do indicativo) mas PODEMOS SER SANTOS E DEVEMOS ser Santos (possívelmente e imperativamente). Deus nos pede para sermos Santos como Ele é Santo (Levítico 19,2 20,7 IPdr 1,16 e Mateu 5,48), DIFERENTEMENTE DE JÁ SERMOS.
Muito ao contrário de já presumirmos de nossa benevolência, a bíblia nos orienta de diversos modos que devemos lutar, humildemente, para fazer a vontade de Deus a todo instante. Resumindo: “Vigiai e orai” Ver ( II Crônicas 19,7 Mateus 24,42 25,13 26,41 Marcos 13,33 14,38 e muitas outras passagens bíblicas)

Em breve voltarei para eclarecer os outros temas que abordastes.

João disse...

”Maria por exemplo não foi virgem a vida toda. so foi virgem ate Jesus nascer depois a escritura é clara que jesus teve irmãos(Mateus 12:46-50; 13:55-56;João 2:12; 7:3-10; Atos 1:14; 1 Coríntios 9:5; Gálatas 1:19)”

Maria foi e é Virgem até hoje e sempre, embora seja mãe de todos os cristãos que a assumem por mãe (Ver João 19,25-27).
Os supostos “irmãos” de Cristo a quem está se referindo devido a esta passagem “Não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas? E suas irmãs, não vivem todas entre nós? Donde lhe vem, pois, tudo isso?” (Mateus 13,55-56) Seriam primos. Acompanhe: http://www.veritatis.com.br/article/4841

(Esse texto de Leandro Martins de Jesus explica bem o assunto não só pelo ponto de vista da tradição como todos os resquícios bíblicos de que Maria não teve outros “filhos” pois a escritura é mais clara ainda ao analisarmos na integra)
.
Vale lembrar que se fossem irmãos de Cristo, Ele não deixaria sua Mãe aos cuidados do evangelista são João (Jo19,27) pelo costume judaico na época. Ou também, veríamos estes supostos “irmãos” de Cristo na viajem para Jerusalém quando Ele tinha 12 anos João 7,3 e Lucas 2,41-49, mas só vemos José e Maria.

(continua em breve)

João disse...

Jaime,
Ainda, ainda o 1º assunto, vale lembrar: “Não louves a homem algum antes de sua morte, pois é em seus filhos que se reconhece um homem” (Eclesiastio 11,30).
Eu diria “em seus frutos”, embora só o Altíssimo saiba quais são.
.
”e maria não é nosso intercessora diretamente com o pai, ela foi bem aventurada os protestantes reconhecem isso. Mas só jesus é nosso interMas só jesus é cessor perante o pai(1timóteo 2:5)”

Jaime, nós católicos, também temos que só Jesus Cristo é o único mediador, ou seja, que reconciliou a humanidade com Deus. Não confunda as palavras, mediar e interceder não são necessariamente sinônimas. Da mesma maneira que eu e você ora pedindo por nossos entes, muito mais podem aqueles que já estão face a face com o Altíssimo, Uno e Trino. Ainda mais a mãe de Deus Filho! Não lembra das bodas de Canã da Galiléia (João 2,1-11)?

Acompanhe também:
http://www.veritatis.com.br/print/5132

João disse...

Ainda sobre Maria,

“ela foi bem aventurada os protestantes reconhecem isso”

Maria Santíssima foi 'A' Bem Aventurada:

* “Bendita ÉS TU ENTRE AS MULHERES” (Lucas1,30 quem disse isto foi um Arcanjo)
* Quando Izabel a saudou, chamando-a de mãe do Senhor (Jesus, Deus Filho) foi um momento que a mesma Izabel estava Cheia do Espírito Santo, (Lucas 1,42-45). Estou enganado?
* No cântico de Maria, ela não diz “TODAS AS GERAÇÕES HÃO DE CHAMAR-ME DE BENDITA”? (Lucas 1,48). NÃO ESTÁ NA BÍBLIA?
* Desde o Gênesis ao apocalipse podemos ver passagens que seriam prefiguração da pessoa de Maria.
Logo, amigo Jaime, Maria deve ser honrada sim, mas não como qualquer personagem bíblico-histórico. Ainda assim, nós católicos, junto com a Bíblia, distinguimos tal honra diferente de adoração, devida somente a Deus. Por que Lutero, embora todas as besteiras que fez, rendeu honras e louvores à mãe de Deus (Filho)?

“respeito a todos, e aconselho a pedirem orientação de Deus sobre essas coisas para aprendem.”

Obrigado pelo respeito Jaime, mas respeite sobretudo a Mãe de Cristo. De fato, respeitará quando você assumi-la por mãe e se esforçar para se abrir (converter) ao catolicismo.
Se você pediu a Deus orientação quanto a estes fatores, está aí sua resposta.

Deus te abençoe e Pax Domini!

douglas disse...

é isso q a igreja catolica faz, usa versiculos isolados para distorcer a palavra de Deus, lei todo o capitulo e vcs veram a verdade, que Deus tenha misericordia de vcs por engana o povo que ele ama tanto.

fany disse...

catolico so pode ser burro msm pra nao ver a verdade da biblia, fala serio ne me diz quem q le a biblia e continua a ser catoli sabendo q Deus adeia idolatra ele abomina isso, vcs acham q o tau papa é perfeito "santo" se a biblia msm fala q todos somos pecadores e precisamos de pedi perdao. abre o olho pelo ou vcs vao se arrepender.

douglas disse...

Eu acredito em um so Deus um so Senhor e um so principe, a biblia diz que Jeová é senhor sobre todos os senhores e que o seu sucessor é Jesus Cristo e a pavavra diz que para ser serhor é preciso ter reino e um principe para suceder o seu reino e suditos, se Maria é realmente uma senhora quero saber onde esta o reino dela na biblia? e maria so era virgem ate Jesus, depois a biblia diz q ela teve filhos, ela nao casou com nem um boneco de infeite, olha oq diz a biblia em Mt 12,46 e Mt 13,55-56 e reflita melhor. e me mostra onde na biblia diz que devemos pedir a intercessão de maria se Jesus diz claramente que é o UNICO intermediador entre Deus e os homens ao dizer “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14.6), e reflita tbm sobre o que dix Êx 20,4. eu quero mostra para vcs a verdade, Jesus é amor e ele ama vcs, a paz do Senhor seja com vcs irmaos.

João disse...

Ora, ora... Demoraram em aparecer rapazes... Será que foi o Jaime que convidou? He he...

Mas vieram com ignóbeis idéias do que foi apresentado, vamos lá então:

“é isso q a igreja catolica faz, usa versiculos isolados para distorcer a palavra de Deus, lei todo o capitulo e vcs veram a verdade, que Deus tenha misericordia de vcs por engana o povo que ele ama tanto.”

AMIGO DOUGLAS, qual capítulo? Poderia especificar qual, onde, quando e de que assunto se trata? Uai, como pode acusar a Igreja Católica do que o protestantismo faz? Ou seja, de tirar passagens sem contexto se você mesmo traz uma frase pela metade para mal entendemos o que está dizendo?
Só algumas observações:

*Lutero tira alguns versículos bíblicos para fundamentar a sola scriptura e esquece que a bíblia (Novo testamento) foi escrito pela Igreja. Ou mesmo que tanto são Paulo, são João como são Pedro pede em suas cartas para os cristãos se manterem fiel no que foi lhes ensinado ORALMENTE e na Tradição pela doutrina dos apóstolos.

*É costume também do protestantismo usarem outras passagens para dizerem que a justificação seria apenas pela fé mas esquecem que em muitas outras o próprio Cristo diz que devemos almejar pela Conduta, ou seja, pelas boas obras. A salvação vem pela fé mas pelas boas obras também Tiago 2,14-26. Sem contar no dever se sempre viarmos Mateus 24,42 25,13 26,41 Marcos 13,33 14,38 para não presumirmos de nossa salvação.

*Outros protestantes usam outras passagens para negar o livre arbítrio, mas esquecem de ler eclesiásticos 15,18-22...

ENFIM, ESTES SÃO APENAS ALGUNS EXEMPLOS, AFINAL, A VERDADE NÃO PODE VIR PELA METADE, NÃO? ACOMPANHEM MAIS AQUI:
http://www.thecatholictreasurechest.com/phaftrut.htm

João disse...

Senhorita Fany,

Vi uma qualificação jocosa que se volta a si própria: Primeiro pelos erros de escrita e gramática, depois pela confusão das idéias apresentadas na mesma oração. Mas tudo bem, está perdoada! Contudo vamos nas idéias que você rabiscou:

“catolico so pode ser burro msm pra nao ver a verdade da biblia,”

QUANTO A JOCOSIDADE CREIO QUE JÁ FOI RESPONDIDO ACIMA E PELAS POSTAGENS DO ARTIGO

“fala serio ne me diz quem q le a biblia e continua a ser catoli”

TODOS OS CATÓLICOS AUTÊNTICOS OU MESMO TANTOS PASTORES PROTESTANTES QUE BUSCARAM A FUNDO A VERDADE:
http://www.universocatolico.com.br/index2.php?option=com_content&do_pdf=1&id=12818

“sabendo q Deus adeia idolatra ele abomina isso,”

HUM... O VELHO ASSUNTO DA IDOLTRIA, MAS IDOLATRIA EM QUÊ? QUANDO E ONDE? BEM, O VELHO BEZERRO DE OURO DO POVO DE ISRAEL? SIM. ASSIM COMO QUALQUER COISA QUE SE COLOCA NO LUGAR DO ALTÍSSIMO. MUITOS EXEMPLOS PODEREMOS CITAR MAS UM DELES SÃO OS ARTISTAS “GÓSPEL”. JOGADOR KAKÁ... HE HE..VIX E MUITOS. É CLARO, DISTINGUINDO QUE ÍDOLO NÃO É SINÕNIMO DE IMAGENS POIS O PRÓPRIO DEUS MANDOU CONTRUIR IMAGENS, ALIÁS, A SRA. FANY DEVE TER ALGUMAS IMAGENS DELA MESMA E DE ENTES QUERIDOS...ENFIM, QUANTO A ESTE ASSUNTO LEIA O EXEMPLO NUMERO 4 DO LINK JÁ POSTADO:
http://www.thecatholictreasurechest.com/phaftrut.htm

João disse...

“vcs acham q o tau papa é perfeito "santo" se a biblia msm fala q todos somos pecadores e precisamos de pedi perdao. abre o olho pelo ou vcs vao se arrepender.”

AI AI AI UI UI... SOBROU ATÉ PRO PAPA! BEM, QUANTO AO PAPA É SÓ OBSERVARMOS A SUCESSÃO APOSTÓLICA E RACIOCINAR:

OS APÓSTOLOS ERAM PERFEITOS? NÃO. BUSCAVAM A SANTIDADE E FAZER A VONTADE DE CRISTO NA TERRA? SIM. RECEBERAM AUTORIZAÇÃO DE CRISTO? SIM... QUEM SERIA ESTES APÓSTOLOS HOJE? OS BISPOS. QUEM DELES SERIA SUCESSOR DE PEDRO? O PAPA, LIDER DOS APÓSTOLOS, PROPÍCIO AO PECADO COMO EU E VOCÊ MAS QUE RECEBEU ALÉM DA ORDENAÇÃO UMA MISSÃO MUITO ESPECIAL DO PRÓPRIO CRISTO. (leia as passagens indicados no assunto no artigo ‘Ordens Sacras’ e ‘Papa ou bispos’ no artigo)

E NOSSO ATUAL PAPA ESTA MUITO BEM OBRIGADO.

* SÓ OUTRA OBSERVAÇÃO FANY, SE VOCÊ LEU COM O JAIME, REPARE QUE SOMOS NÓS CATÓLICOS QUE DIZEMOS QUE DEVEMOS ABRIR OS OLHOS A TODO INSTANTE NÃO PRESUMIRMOS DE JÁ SERMOS SALVOS.

* DOUGLAS, quanto a sua ultima postagem sobre Maria, leia corretamente o que foi escrito ao Jaime. Estarei ansioso para conversar contigo também mas o chato debater com protestante é o auto grau de repetição... Leia pra eu não ter que repetir.

Pax Domini amigos protestantes e católicos!

douglas disse...

É absolutamente fácil verificar que a doutrina católica NÃO TEM fundamentos claros na Bíblia. Aliás, em muitos casos pisa na Palavra Escrita do Senhor com alta agressividade e imoral autoridade, como no caso da modificação dos Dez Mandamentos.

A doutrina católica é uma mistura ilógica de misticismos, de contos de fadas, de fantasias e de um visual que empolga, por isso sobrevive.

Quanto às acusações de que a doutrina católica é um remedo do Evangelho, os clérigos respondem que a Igreja é a herdeira legítima dos apóstolos de Jesus, e que nem tudo o que Jesus ensinou está escrito, mas que “as coisas que não foram escritas vieram aos nossos dias pela tradição”, inicialmente oral, e depois escrita, mas escrita apenas pelos escritos católicos, os testemunhos de santos, santos esses santificados, não pelo Senhor Deus, pois não há um só exemplo no Evangelho de santificação de mulheres ou de homens mortos, mas pelo próprio homem, que assim se apropria das santas funções exclusivas do Senhor.

Mas como teríamos como verificar a idoneidade, a legitimidade da teoria incrível de um Evangelho escrito à parte que teria se propagado de boca em boca? Apenas citando um só exemplo de muitos mais abaixo colocados, como aceitar que Jesus, se muito falou sobre o Reino de Deus e sobre o Inferno, nunca disse uma só palavra sobre o fantasioso Purgatório?

Afinal, não é o próprio Evangelho que legitima o próprio Evangelho?

“Toda Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela o homem de Deus torna-se perfeito, capacitado para toda obra”. A Verdade do Senhor Deus, em II Timóteo, 3.16.

Por ela, pela Palavra Escrita, o homem se torna capacitado para toda obra. Só isso já mata a tal tradição e doutrina católica!

“A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus com gratidão em vossos corações”. Colossenses, 3.16.

Sedo que o Evangelho nos exorta a viver a PALAVRA DE CRISTO, onde a encontraremos senão no próprio Evangelho? Onde, está escrito uma só Palavra de Jesus quanto ao fantasioso Purgatório católico?

douglas disse...

“E perseveraram na doutrina dos apóstolos e na comunhão, nos partir do pão e nas orações. ...todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens e distribuíam o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade”. Atos dos Apóstolos, 2.38 a 45.

A doutrina dos apóstolos era nada menos que tudo o que o Senhor Jesus disse, ensinou e praticou. NADA MAIS, NADA MENOS. Mas o que vemos hoje, tratando-se da doutrina católica, é uma outra doutrina, estranha, se comparada com a doutrina dos apóstolos, pois pouco se espelha no Evangelho de Jesus: está carregada de preceitos que não encontram lastro no Evangelho. Por exemplo: O Batismo de bebês; a cobrança por sacramentos; as almas penadas; o Purgatório; o Limbo; a clausura; as orações pelos mortos; as intercessões aos santos; o endeusamento de Maria; a proibição do casamento dos padres; a ampla riqueza material da Igreja; o Palácio Vaticano, o trono de reis e as vestimentas de reis. Nada disso tem na doutrina dos apóstolos. Nada disso tem no evangelho. Por isso é fácil entender que a doutrina católica é um amontoado de preceitos estranhos que tem mais a ver com o Adversário do que com o Evangelho.

Para piorar, o estranho catolicismo se nomeia Igreja Católica Apostólica Romana. De Católica Romana sim, mas Apostólica não.

O Evangelho nos revela a pobreza real de Jesus e de seus apóstolos, pois não tinham um palácio para reger e viviam da caridade. Por isso produziam frutos.

douglas disse...

Tenho muito mais pra te fala e te mostra o quanto você está errado, com o tempo eu vou te mostra.
A paz do Senhor seja com você.

João disse...

4º Ah... como muitos protestantes (a exemplo dos pentecostais) Douglas refere algo como não tivéssemos pra nós, “Disse-lhe Jesus: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14.6)” Nós católicos temos isto pra nós!!! Sempre tivemos e sempre teremos mas o julgamento protestante (contrário ao princípios do evangelho) diz que não. Simplesmente porque eles não distinguem adoração de admiração, devoção, veneração... Af... Isto é uma banalização só...

5º Douglas nos últimos artigo escreve com certa formalidade de letras mas total equívoco de conteúdo. Será que Douglas estudou a fundo história da Igreja e Patrologia pra dizer disparates contra os católicos? Não, claro que não, é fácil perceber que ele está repetindo o que já dito por pastores protestantes para justificar o vazio da fé deles em 1.500 anos de buraco histórico... Mas tudo bem, veremos:

6º “em muitos casos pisa na Palavra Escrita do Senhor com alta agressividade e imoral autoridade, como no caso da modificação dos Dez Mandamentos”
Douglas gostaria de citar qual, quando e onde?
Bom, te digo ante que deve estudar lógica, pois NEM SEMPRE fatos como o que é pecado ou o que é atitude conforme a vontade de Deus deve ser interpretado literalmente. Isto é sinal de inteligência também.
Confira: http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=doutrina&artigo=20040727221003&lang=bra

7º Douglas simplesmente vomita seu achismo (embora não seja dele, seja plágio de outros “pensadores”) contra os católicos:

“A doutrina católica é uma mistura ilógica de misticismos, de contos de fadas, de fantasias e de um visual que empolga, por isso sobrevive.”

Af... “Por isso sobrevive”... O que dizer então de todos os mártires, riquezas espirituais em seus autores, testemunhos e mais testemunhos dos Santos, que amaram radicalmente a Cristo, e sobre os únicos milagres autênticos comprovados pela ciência? O que dizer? Ignorância é dose... Certamente, o sr. Douglas leu alguns livros que dizem equivocadamente e superficialmente sobre o paganismo infiltrando no cristianismo, equívoco, aprofundando veremos que foi o Cristianismo que venceu o paganismo. Cristo Venceu.

João disse...

Hum...
Parece que temos aqui um Antro de Ignorância com repetidas e velhas acusações contra o catolicismo.
Nossa! Nosso amigo Douglas vem num blog católico e ousa despejar seus pré-conceitos justamente no artigo sobre a Bíblia... Pois é, feriu o calcanhar de Akiles ...

Mas, será que o Sr. Douglas conferia algo no artigo?
Complicado...

Não tenho muito tempo... mas vamos contrapor alguns absurdos do sr. Douglas no achismo protestantista. Antes, quero deixar um recado:
Douglas, “Jesus te ama” e te quer ver livre do Protestantismo, busque conhecer e assumir a fé católica! Autêntica fé cristã.

1º Nós também Cremos em um só Deus, Uno e Trino. Mas, como sabemos que é Uno e Trino? Douglas nunca questionou como tanto católicos e protestantes têm esta revelação?

2º Onde sequer o catolicismo cita que Maria é “Deusa”? Parece que Douglas é eleitor da Dilma Rousseff (rs rs rs rs) Af... Douglas, Maria não é mais que deusa é bem abenturada entre todas as mulheres. Engula o capitulo 1 do Evangelho de Lucas para desfazer de tais equívocos... Debata sobre o que já foi escrito ao Jaime quanto a Virgindade de Maria. No mais, seu pai Lutero amava e venerava a Virgem mãe de Deus (Filho). Quer alguma demonstração? Pare de julgar os católicos falsamente.

3º Douglas se equivoca tanto ao dizer que Jesus é o intermediador, ele é o único Mediador! Af... Há muita diferença entre intercessor (coisa que todos nós podemos ser) e Mediador, ou seja, reconciliou a humanidade com Deus. E isto já foi respondido ao Jaime... Douglas, um dos males do protestantismo é não analisar usando a razão. No mais, quanto às bodas de Canã da Galiléia já ficou bem claro para bom entendedor que Maria intercede a seu Filho sim!... Senão, prove o contrário...

João disse...

8º Sobre a tradição apostólica, é necessário estudar história da Igreja... Aliás, Douglas já ouviu falar em Patrologia? http://www.veritatis.com.br/area/32
Deveria estudar, até porque tal expressão originou de um especialista protestante. Aí sim saberá de fato o que era Igreja Primitiva, aliás: "A comunhão católica romana é a comunhão com a Igreja dos Apóstolos" Já dizia Cardeal Newman, principal membro do conhecido “movimento de Oxford”. Anglicanos que estudaram a fundo a Igreja primitiva e converteram ao catolicismo já no fim do séc. XIX: http://pt.wikipedia.org/wiki/Movimento_de_Oxford



Bom, por hoje é só... Vemos que assuntos e objeções são extensas. Em breve continuo falando sobre, bíblia e tradição, batismo de crianças, celibato, vida religiosa, sola scriptura, purgatório (que a propósito, em breve teremos um artigo sobre o mesmo), sucessão apostólica e muitos outros equívocos protestantes repetidos pelo sr. Douglas contra o catolicismo. Mas, em todos pretendo colocar a resposta para edificação e conhecimento do nosso amigo.

Douglas, Jesus te ama e te quer livre do protestantismo!!!

Pax Domini!

João disse...

Ah... Também, gostaria que o Sr. Dougls lêsse este texto bem fundamentado que explica a necessidade da tradição e do magistério da Igreja:

http://www.veritatis.com.br/apologetica/solascriptura/518-a-necessidade-do-magisterio-e-da-tradicao-da-igreja

Embora extenso... Valerá a pena antes de continuarmos...

douglas disse...

“Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens”. Jesus, em Marcos, 7.7.

A doutrina católica já começa em grande erro ao julgar que a Igreja tem de estar fundamentada nas grandes pompas do imenso Vaticano, nos visuais com seus papas em vestes de reis, e regendo como reis, apoiados em grandes fortunas e extensas terras espalhadas por todo o mundo, inclusive aqui no Brasil. Conforme a Revista Veja, o México, antes da tomada de parte de seus territórios pelos americanos, o Vaticano era proprietário de quase um terço de toda a extensão daquele país pobre, mas não dividia suas terras com os que necessitavam. No Brasil, também, pregava a Reforma Agrária, mas não aceitou que suas terras fossem divididas com os necessitados. Queria tirar terras de outros, mas se negou a entregas as terras da Igreja, que são extensas, segundo a Revista veja e o jornal O Estado de São Paulo. Quanto a isso, vejamos a doutrina dos apóstolos, a mesma doutrina de Jesus:

...todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens e distribuíam o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade”. Atos dos Apóstolos, 2.38 a 45.

O Vaticano das glórias mil se esqueceu do Jesus das sandálias, que viveu da caridade; do Pedro que nem uma esmola material tinha a dar a um pedinte na porta do templo, cuja maior riqueza estava na unção do Espírito Santo que lhe dava a força celeste de até curar enfermidades e outros prodígios à simples cobertura de sua sombra.

“Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito: “Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Em vão me adoram, pois ensinam preceitos das doutrinas dos homens”. Mateus, 15.7 a 9

A doutrina católica:

“Sem o sacerdote, a morte e a paixão de nosso Senhor não teria nenhum valor para nós. Veja o poder do sacerdote: através de uma palavra dos seus lábios ele transforma um pedaço de pão em Deus! Um fato maior que a criação do mundo. Se eu me encontrasse com um sacerdote e um anjo, eu saudaria o sacerdote antes de saudar o anjo. O sacerdote ocupa o lugar de Deus”. As blasfêmias de Lorraine Boettner, escritor católico, com a aprovação clerical, com o devido Nihil obstat na contracapa, afundado na tradição e na doutrina católica.

O Papa Pio IX, estranhamente santificado pelo seu colega o Papa João Paulo II, disse mais ou menos o mesmo:

"Não somos simples mortais. Ocupamos na terra o lugar de Deus, estamos acima dos anjos e somos superiores a Maria, mãe de Deus, porque ela deu a luz a um Cristo somente, mas nós, podemos fazer quantos Cristos quisermos”.
O Papa Pio IX, o último dos papas reis, um seqüestrador, assassino, guerreiro de sangue, referindo-se à transubstanciação. (Gazzeta da Alemanha, número 21, de 1870).

"Se existe algo que a história nos ensina, este ensinamento é que os ataques mais devastadores desfechados contra a fé, sempre começaram com erros sutis surgidos dentro da própria Igreja”. John F. MacArthur Jr. Pastor, professor e escritor.

Completo afirmando, com todas as letras, que não foram erros sutis, mas erros crassos, tendo-se a Bíblia como Fonte da Verdade.

Conforme a doutrina católica, fundamentada, também, nas duas versões do Concílio Vaticano, toma Deus somente para si julgando ser a Santa Madre Igreja a única habilitada à distribuição das graças de Deus; julga a salvação somente para os católicos e rezando dessa forma pessoal, enviam para o Inferno todos os que não rezam por essa doutrina, inclusive os da Bíblia, somente da Bíblia.

douglas disse...

Acaso os mártires da Inquisição, que foram queimados e enforcados pela Igreja da Idade Média, preferindo esse horror a aceitar as normas de uma doutrina que não tinha e não tem fundamentos na Palavra de Deus Escrita, e que se negava a participar da corrupção na Igreja foram para o Inferno?

Acaso homens que viveram e foram executados apenas por pregarem a paz, o amor ao semelhante, tal como Mahatma Ghandi e outros pacifistas, foram, acaso, para o Inferno, apenas por não terem morrido católicos?

Irão para o Inferno os missionários evangélicos que atuam em países de alto risco, tal como os da África das guerras internas e dos países dominados pelos muçulmanos? Sei de dois deles, pastores evangélicos brasileiros, que foram estraçalhados por tubarões ao naufragar o barco em que viajavam. Foram esses para o Inferno, como reza o catolicismo? Quanto ao Inferno, ver, no site www.segundoasescrituras.com o arquivo “O Inferno e o Lago de Fogo, segundo as Escrituras”.

Acaso pessoas humildes e absolutamente fiéis ao Senhor, como conheço pessoalmente várias, cujo objetivo maior é a sua salvação e a de outras tantas se possível, vão para o Inferno apenas porque não rezaram pelo Catecismo Católico ou porque não honraram a estatueta de Aparecida, porque não rezaram o repetitivo terço e por não aceitarem a estranha doutrina católica, mas apenas a Palavra de Deus devidamente Escrita?

Acaso os humildes, os mansos, os puros de coração, que vivem na miséria do mundo, a miséria absoluta, sofrendo a fome, o desterro, a opressão, a perseguição, os horrores da guerra vão, também, para o inferno por não terem se filiado ao catolicismo? Afinal, pra que, então, a primeira pregação de Jesus, em Mateus, 5, na qual ressaltou o valor celeste de toda essa gente que sofre?

Por isso tudo, a doutrina católica está carregada de erros, e o maior desses erros foi mudar, em seu catecismo, o teor dos Dez Mandamentos de Deus, no qual se insere, com galhardia, o sábado santo e solene de Deus (conforme assim Está Escrito), o Quarto Mandamento da Lei de Deus, conforme Deuteronômio, 5.12 a 15, como também mudou o teor da explícita proibição de se fabricar qualquer tipo de imagem ou figura sacra, conforme o Segundo Mandamento da Lei de Deus, conforme Deuteronômio, 5.8, ambos os Mandamentos repetidos em Êxodo, 20.

O catecismo dos homens, chamado de “O Catecismo da Santa Igreja Católica”, tem um montão de erros, se comparados com a Palavra Escrita do Senhor. Os prelados católicos definem da seguinte maneira o tal catecismo, ao qual chamam de "fidei depositum", ou depósito fiel, chamado assim pelo Concílio Vaticano II (que de fiel nada tem) e reafirmado desta maneira pelo falecido Papa João Paulo II:

"Guardar o depósito da fé é a missão que o senhor confiou à sua igreja e que ela cumpre em todos os tempos".

Mas o catecismo se desvia da Palavra de Deus e nele os Dez Mandamentos foram corrompidos gravemente. Eis o que está escrito na publicação do catecismo católico, do qual deixaram escapar numa edição:

“A Igreja de Deus, porém, achou conveniente transferir para o domingo a solene celebração do sábado”. Catecismo católico, Segunda Edição, Editora Vozes, Petrópolis, RJ. 1962.

Ora, nenhum homem, seja ele papa ou rei, pode mudar os Mandamentos do Senhor. Assim sendo, o catecismo é um grande erro religioso. O catecismo moderno insinua que Maria nasceu sem o pecado de todos nós, apesar de que o santo apóstolo Paulo revela claramente que TODOS nasceram com o pecado original, e até o chamado Doutor da Igreja, Santo Tomaz de Aquino, jamais aceitou que Maria tivesse nascido sem pecado, pois nada disso consta do Evangelho, o que mostra a incoerência do tal catecismo.

P.L.F disse...

"A Paz de Cristo irmão!"

Bom, pelo que vejo, a discussão já vai longe... porém, permitam-me "entrar na dança", se assim posso dizer.

Caro Douglas, vejo que procuras basear suas respostas somente nas Escrituras Sagradas. Mas, favor responder-me:

- Onde, nas próprias Sagradas Escrituras, está dito que elas são as únicas fontes da Revelaçâo?

- Perguntas-te sobre o termo "purgatório", pois bem, eu te pergunto sobre o termo "Trindade", ou mesmo, o termo "Bíblia"; onde é que eles se encontram nas Escrituras?

Poderia citar outras questões, porém, não quero cair na mesma dificuldade em que colocas-te o blog, apresentando tantas questões de uma única vez.O melhor seria tratar um assunto de cada vez.Poderia ser assim?

Que o exemplo da Santa Virgem sirva ao nosso crescimento espiritual!

João disse...

QUERIA AGRADECER AO DOUGLAS POR TRAZER BOAS FRASES PARA NÓS:




“Sem o sacerdote, a morte e a paixão de nosso Senhor não teria nenhum valor para nós. Veja o poder do sacerdote: através de uma palavra dos seus lábios ele transforma um pedaço de pão em Deus! Um fato maior que a criação do mundo. Se eu me encontrasse com um sacerdote e um anjo, eu saudaria o sacerdote antes de saudar o anjo. O sacerdote ocupa o lugar de Deus”. Lorraine Boettner, .

Hum... De fato, o sacerdote pode atualizar o sacrifício de Cristo, Maria mãe de Deus (filho) não. Os anjos também não. Claro, se trata de um escritor católico e não propriamente o magistério da Igreja mas não deixa de ser certo.

"Não somos simples mortais. Ocupamos na terra o lugar de Deus, estamos acima dos anjos e somos superiores a Maria, mãe de Deus, porque ela deu a luz a um Cristo somente, mas nós, podemos fazer quantos Cristos quisermos”.
O Papa Pio IX (...) referindo-se à transubstanciação. (Gazzeta da Alemanha, número 21, de 1870).

Só uma correção básica Douglas, o papa João Paulo II não santificou Pio IX, o papa CANÔNIZOU, OU SEJA, DECLAROU OFICIAL, QUEM SANTIFÍCA É O ESPIRITO SANTO.
Contudo, engula as ofensas baratas ao papa para si mesmo.

"Se existe algo que a história nos ensina, este ensinamento é que os ataques mais devastadores desfechados contra a fé, sempre começaram com erros sutis surgidos dentro da própria Igreja”. John F. MacArthur Jr. Pastor, professor e escritor.

E com certeza, ele dissera da própria igreja protestante. Aliás, ele foi um profeta pois as divisões das mais de 300.000 denominações protestantes começam dentro delas mesmas.

Por hoje é só, apenas lembrando algo:
Douglas, seria interessante se alfabetizar um pouco mais pois quando ser refere a II Timóteo 3,16 “Toda Escritura é inspirada por Deus...”
A palavra “TODA” NÃO É SINÔNIMO DE “SOMENTE”....

Ou será que o dicionário protestante também é diferente?

No mais, boa colocação amigo P.L.F onde é que enxergaram que está escrito na bíblia que SOMENTE ELA É FONTE DE REVELAÇÃO?

Douglas, Jesus te ama e te quer ver livre do protestantismo!

João disse...

Vamos ver por hoje...

“Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens”. Jesus, em Marcos, 7.7.

Nossa, que malícia do sr. Douglas, ele mesmo acusara no inicio do debate a fé católica de tirar recorte da bíblia para justificar um ponto de vista?

Bom, o sr. Douglas como que encabestrado esqueceu de ler o restante de Marcos 7 para saber que Cristo criticava era a tradição Farisaica de lavar as mãos e estar com o coração impuro... Esqueceu não... Usou de má fé mesmo.

Sr. Douglas, quando demonstramos má fé não estamos sendo de fato aqueles a quem cristo refere em Marcos 7-6“Jesus disse-lhes: Isaías com muita razão profetizou de vós, hipócritas, quando escreveu: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.”?

Em seguida, o sr. Douglas coloca a objeção repetida de que o Vaticano por estar com um excelente acabamento artístico histórico não seria a Igreja de Cristo... Af... se me permite, isto seria ignorância maliciosa.

1º Lembremos: II Reis 10,16 “Disse-lhe: Vem comigo: verás o zelo que tenho pelo Senhor.”

Sl 68,10 “É que o zelo de vossa casa me consumiu, e os insultos dos que vos ultrajam caíram sobre mim”

Isaias 16,5 “O trono se consolidará pela bondade; nele sentará constantemente, na casa de Davi, um juiz amante do direito e zeloso da justiça.”

2º Tem que ser de ouro sim... assim como os altares de nossas igrejas, toda a dignidade possível pois é local da atualização do único sacrifício de Cristo.

3º Será que 2.000 anos de história não seria suficiente para edificar tamanhas maravilhas artístisca, claro que envelhecem, enferrujam... mas tudo feito para resplandecer a glória de Cristo, que aliás, sempre será muito pouco. Lembremos que Judas (o traidor) questionava porque a mulher pecadora despejava perfume nos pés de Cristo.

4º Se o sr. Douglas quiser deixar de balelas e querer saber de fato o patrimônio do Vaticano, basta conferir: http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2010/01/06/%E2%80%9Co-vaticano-nao-e-rico%E2%80%9D/
.
http://www.cleofas.com.br/virtual/texto.php?doc=SANTA&id=deb1013

5º Como bem lembrado, todos os tesouros artísticos do Vaticano são Inalienáveis bens da Humanidade, ou seja, não fica declarado em nome de bispo A ou B... nem do papa. Ao contrário do dinheiro das igrejas protestantes que podem ora mais ora menos ficar na conta bancária do pastor. Estou enganado?
Sem contar na conhecida teologia da prosperidade, tão difundida em tal meio.

6º Douglas, os únicos religiosos que conheço que fazem o voto de pobreza são os católicos. Conhece outros???

Sociedade Apostolado disse...

DOUGLAS,

Visto que esta é uma área de comentários, não ideal para desenvolver debates com longos textos, convido você a continuar o debate num tópico a ser criado na nossa comunidade irmã do Orkut. Se aceitar, postarei lá seus últimos quatro comentários, colocando o link de acesso aqui.

Paulo Oliveira (editor).

Sociedade Apostolado disse...

O ÚLTIMO DEBATE DEVERÁ CONTINUAR NA NOSSA COMUNIDADE IRMÃ:

http://www.orkut.com.br/Main#Community?rl=cpn&cmm=8799471

RAINHA VITORIOSA disse...

Certos católicos desprezando a missão de Cristo, dizem que todas as religiões são verdadeiras?
Assim estamos traindo a Cristo, que fundou UMA SÓ Igreja e disse UMA SÓ VERDADE (Mt. 16, 17-18).
www.virgemdeguadalupe.blogspot.com

joao disse...

Olá, parabéns pela iniciativa e pelo notável trabalho para criar essas citações. Gostaria de entretanto, lhes pedir para que aquelas postagens que não constroem, que aqui se fazem presentes apenas para criticar e criticar de forma explícita, grosseira, intolerante, seja removida das postagens, pois não é esse o procedimento da argumentação necessária ao convencimento daquilo que se quer provar. Enfim, fiquem com Deus e mais uma vez, parabéns pela iniciativa. Obs. Eu estudo usando as citações aqui postadas e é uma verdadeira fonte de bençãos tal raciocínio aqui presente. Valeu.

Augusto Lopes disse...

https://padrepauloricardo.org/episodios/quem-sao-os-irmaos-de-jesus

Augusto Lopes disse...

Jesus foi o primogênito e o unigênito da família de Nazaré. Quanto aos “supostos irmãos de Jesus” a Bíblia não os mencionam como “filhos de Maria”. Somente o Mestre é chamado “filho de Maria”, com o artigo no original (Marcos 6,3).

Antes de aprofundar este tema, é bom lembrar 05 pontos fundamentais:

Primeiro – se Jesus teve irmãos, porque Maria é chamada “Mãe de Jesus?” e nunca mãe do “irmãos de Jesus?”

Segundo – A família de Nazaré aparece apenas com 03 pessoas. Jesus, Maria e José.

Terceiro – porque seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da páscoa e Jesus nunca aparece ao lado dos “supostos irmãos?”

Quarto – Porque Jesus entrega sua mãe aos cuidados de João o Evangelista, e não aos “supostos irmãos?”

Quinto – porque esses “supostos irmãos” não aparecem na crucificação de Jesus?

A Bíblia deixa bem claro, quando se trata de um filho, e quem são os pais. Para entender melhor citemos alguns textos:

No Antigo Testamento

“Adão conheceu outra vez sua mulher, e esta deu à luz um filho, ao qual pôs o nome de Set, dizendo, Deus deu-me uma posteridade para substituir Abel, que Caim matou”. (Gênese 4, 25)

“Então falou Deus a Noé, sai da arca, com tua mulher, teus filhos e as mulheres de teus filhos” (Gênese 8, 15-16) Confira mais em: (Gênese 5,1-32) (Gênese 10, 1-32) (Gênese 11, 10-32) onde se fala de filhos e filhas.



No Novo Testamento

“Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados” (Mateus 1, 21).

“Senhor, tem piedade de meu filho, porque é lunático e sofre muito: ora cai no fogo, ora cai na água...” (Mateus 17,15).

“Respondeu um homem dentre a multidão: Mestre, eu te trouxe meu filho, que tem um espírito mudo” (Marcos 9,17).

“Ao chegar perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto a ser sepultado, filho único de uma viúva; acompanhava-a muita gente da cidade” (Lucas 7,12).

“Porque tinha uma filha única, de uns doze anos, que estava para morrer. Jesus dirigiu-se para lá, comprimido pelo povo” (Lucas 8,42).

Em centenas e centenas de textos Bíblicos, fica muito claro, onde se fala de filhos e de pais, e os protestantes afirmam por paus e pedras que, Jesus teve irmãos. Para isso se baseiam em (Marcos 6,3) “Por acaso não é ele o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, José, Judas e Simão?”.



Explicação:

A palavra irmão, aqui tem o significado de “primo ou parente próximo, pois a língua hebraica não possui a palavra primo”.

- Quem eram Tiago, José, Judas e Simão?

Explicação: A mãe de Jesus tinha uma parente que se chamava também Maria, casada com Cleófas.

- De fato lemos na Bíblia: “Perto da cruz de Jesus, permanecia de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas.” (João 19,25)

- Tiago e José eram filhos de Cléofas com a parente de Nossa Senhora, que se chamava Maria.

- logicamente Judas era irmão de Tiago. De fato lemos: “Judas, irmão de Tiago” (Judas 1 e Lucas 6,16) todos eles eram primos de Jesus, ou parentes próximos, como Simão pelo mesmo motivo.

Há muitos exemplos na Bíblia em que os parentes próximos são chamados de irmãos: “Disse Abraão a Lot: Peço-te que não haja rixas, pois somos irmãos.” (Gênesis 13,8) - Abraão não era irmão de Lot, mas tiio.

- “Eleazar morreu e não teve filhos, mas filhas e estas se casaram com os filhos de Cis, seus irmãos.” (1 Crônicas 23,22) - As filhas de Eleazar eram primas dos filhos de Cis.

- Ver também: (Êxodo 2,11) (Mateus 23,8) (Gênesis 9,6) (Mateus 5,21-22) (1 Coríntios 15,6).

Augusto Lopes disse...

Respondendo objeções


1ª Objeção: os “Irmãos de Jesus”. É assim que a Bíblia se refere nominalmente a quatro pessoas: Tiago, José, Judas e Simão (Marcos 6,3). Eles seriam, irmãos carnais de Jesus, concluem os protestantes.

No entanto, nada mais falso, pois três desses “Irmãos de Jesus”, têm seus pais nomeados na Bíblia. Vejamos: o 1º é Tiago. É ele, segundo (Gálatas 1,19), Tiago Apóstolo, o Menor (Marcos 15,40), cujo pai é Alfeu (Mateus 10,3); o 2º, José, é irmão carnal de Tiago, pois ambos são filhos de uma das três Marias que estiveram ao pé da Cruz (Mateus 27,56), e cujo irmão pai é também Alfeu; o 3º é Judas, o Tadeu, que também é irmão de Tiago (Judas 1,1). Seu pai é também Alfeu. São Lucas o chama “Judas de Tiago” ou seu irmão (Lucas 6,16).

O último da lista é Simão, cujos pais não têm os nomes expresso na Bíblia. Mas o historiador Hegezipo (sec. II), informa que ele é filho de Cléofas, esposo de “Maria, irmã da Mãe de Jesus” (João 19,25). Ele é, pois, primo de Jesus. E se Cléofas e Alfeu são nomes em hebraico e aramaico da mesma pessoa, como pensam muitos, os quatro chamados “irmãos de Jesus” são entre si, irmãos carnais. Em qualquer hipótese eles são primos ou parentes de Jesus.

De fato, é muito comum na Bíblia, parentes próximos serem chamados de irmãos. É só conferir (Gênesis 13,8) comparado com (Gênesis 12,5 e 11,28-31) (Gênesis 29,13 e 15) (Levítico 10,4) (1 Crônicas 23,22) etc.

2ª Objeção: ela é tirada do título de “primogênito” atribuído a Jesus em Lucas 2,7. Daí concluem os protestantes que Maria teve outros filhos além de Jesus.

Isso revela grande ignorância, pois “primogênito” é termo jurídico da Bíblia que tem significado bem determinado: é o primeiro filho, quer venha outro, quer não. Não se esperava por outro filho para que o 1º fosse tido e tratado como primogênito a vida toda.

Confirma isto o túmulo, recém-descoberto, de uma judia do 1º século, com a inscrição: “Aqui jaz Arsinoé, morta ao dar à luz o seu primogênito”.

3ª Objeção: é tirada de (Mateus 1,25), onde se lê: “E José não a conheceu até que ela deu à luz. . .” os protestantes concluem que a conheceu depois.

Mais uma vez outra falsa conclusão. Parece desconhecerem que a expressão “até que” é, na Bíblia, um hebrismo que significa “Sem que”, invertendo-se os termos da frase. Significa, então, que Maria “deu á luz sem que José A tivesse conhecido”, e nada mais.

São incontáveis os exemplos disso na Bíblia. Eis apenas um: “O coração do justo está firme e não temerá “até que” veja confundidos os seus inimigos” (Salmos 111,8). Ora, se não temeu antes, não temerá depois. O sentido é: “os inimigos serão confundidos sem que o coração do justo tema”. Assim Mateus quis apenas afirmar que “Maria concebeu sem participação de José”. Conferir na Bíblia outros casos desse modo de falar: (Deuteronômio 7,24) (Sabedoria 10,14) (Salmos 56,2 71,7; 93,12-13; 109,1) (Isaias 22,14) (Mateus 5,18 22,44) (Hebreus 1,13; 10,12-13; etc.)

4ª e última objeção: é tirada de (Mt 1,18) onde se lê que Maria concebeu do Espírito Santo “antes que coabitassem”. Os protestantes concluem erradamente que conheceu depois.

Isso porque eles não se importam com o contexto literário e histórico da Bíblia. E tomam, no caso, “coabitar” no sentido de relação carnal, quando, pelo contexto, e pelo modo como os judeus se casavam, só cabe o sentido de “morar juntos”.

De fato, o casamento dos judeus era feito em duas etapas: a 1ª se realizava na casa dos pais da moça em cerimônia simples. Marcavam-se então as núpcias festivas - era a segunda etapa - na qual a esposa era levada para a casa do esposo. Era esta a coabitação (morar juntos), de que fala o evangelista no citado texto. Foi entre essas duas cerimônias que se deu o mistério da Encarnação.

Conclusão

Segundo a Bíblia, a Tradição e o Magistério da Igreja, Maria teve um único filho, e disso, nós temos certeza.