quarta-feira, 7 de julho de 2010

Mórmons. Introdução e curiosidades

Livro-de-mormon1
 
 
Por Prof. Pedro M. da Cruz.
 
 
 
 
Ainda que alguém – nós ou mesmo um anjo baixado do céu – vos anunciasse um evangelho diferente do que vos temos anunciado, que ele seja excomungado.”[1]
Nos tempos vindouros, alguns hão de apostatar da fé, dando ouvidos a espíritos embusteiros e a doutrinas diabólicas, de hipócritas e impostores ...”[2]
Não vos deixeis desviar pela diversidade de doutrinas estranhas.” [3]
 
 
Segundo os “Mórmons”[4], a Igreja Cristã - fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo - caiu, desde seus primórdios, numa tremenda apostasia. E, acreditem ou não, ainda de acordo com os adeptos deste grupo esquisito, a existência do catolicismo apresentar-se-ia como a prova cabal de sua teoria estapafúrdia. Porém, tudo teria ficado maravilhosamente "consertado" depois que “o grande profeta, vidente e revelador Joseph Smith[5]”(sic) instituiu sua seita particular, demonstrando, assim, que todas as igrejas do mundo estariam erradas.
Eles possuem um estranhíssimo escrito chamado o “Livro de Mórmon”, que, nas palavras do próprio fundador da seita[6], seria “... o mais correto de todos os livros da terra...”[7]. Mais correto, inclusive, que a própria Sagrada Escritura, a Bíblia, porque esta teria sido “manipulada pela abominável Igreja Romana”...
Estórias, alucinações, picaretagens, ou mesmo, artimanhas demoníacas, à parte, o fato é que somos constantemente abordados pelos “missionários” desta seita, que, com muita astúcia, escondem o “podre” de sua doutrina durante os encontros iniciais. Usando deste estratagema, os mesmos tem conseguido enganar a muitos desinformados...
Para um primeiro contato com os posicionamentos desta auto intitulada “Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”, julgamos por bem apresentar, de forma um tanto quanto livre, alguns pontos de sua doutrinação. Posteriormente, poderemos publicar outras curiosidades sobre o assunto. Por hora, talvez, bastem as pequenas pinceladas que damos neste artigo, a fim de que nossos leitores possam precaver-se contra as jogadas do demônio. Virgem de Guadalupe, Rainha das américas, rogai por nós!
Segundo os Mórmons:
1. Deus, o Pai Celestial, é um homem glorificado
“O profeta Joseph Smith disse: “Se o véu se rompesse hoje, e o grande Deus que mantém este mundo em sua órbita, e que sustenta todos os mundos e todas as coisas por Seu poder, se fizesse visível – digo, se vós pudésseis vislumbra-lo hoje, ve-Lo-íeis em forma de homem.” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 336). Deus é um homem glorificado e perfeito, um personagem de carne e ossos (Ver D&C 130:22). Dentro de Seu corpo tangível, existe um espírito eterno.” (Pg. 9)
2. Jesus Cristo é Jeová, e Satanás é seu irmão
“Precisávamos de um salvador para pagar por nossos pecados e para nos ensinar como voltar ao Pai Celestial. O Pai celestial disse: “A quem enviarei?” (Abraão 3:27) Dois de nossos irmãos se ofereceram para ajudar. Nosso irmão mais velho, Jesus Cristo, que se chamava Jeová disse: “Eis me aqui, envia-me.” (...) Satanás, que se chamava Lúcifer, também apresentou-se e disse: “Eis-me aqui, manda-me...” (Pg. 17-18)
3. Adão seria o mesmo São Miguel Arcanjo
“Adão e Eva estavam entre os mais nobres filhos do Pai Celestial. No Mundo espiritual, Adão chamava-se Miguel, o arcanjo (Ver D&C 27:11; Judas 1:9). Ele foi escolhido pelo Pai Celestial para libertar os justos na batalha contra Satanás.” (Pg. 31)
4. O Pecado no Éden teria sido querido por Deus
Algumas pessoas acreditam que Adão e Eva cometeram um sério pecado, quando comeram do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Todavia, as escrituras dos últimos dias[8] nos ajudam a entender que a queda foi um passo necessário no plano de vida e uma grande benção para todos nós. Devido à queda, somos abençoados com o corpo físico (...) se Adão não houvesse transgredido, não teria caído (...) não teriam tido filhos; portanto teriam permanecido num estado de inocência, não sentindo alegria por não conhecerem a miséria; não fazendo o bem por não conhecerem o pecado. (...) Adão caiu para que os homens existissem...” (Pg. 34)
5. O Espirito Santo tem forma de homem e não é onipresente
Ele é um espírito que tem forma de um homem. (Ver D&C 130:22) Somente pode estar em um local de cada vez...” (Pg. 37)
6. É pecado, até mesmo, o uso moderado de bebidas alcoólicas, do cigarro e, inclusive, do café
O Senhor ordena que não usemos vinho e bebidas fortes, nem bebidas alcoólicas. (...) O senhor disse também que ‘o tabaco não é para o corpo’ (...) O Senhor também nos aconselha com respeito ao uso de ‘bebidas quentes’. Os líderes da Igreja nos ensinam que essa bebidas são o café, o chá...” (Pg. 193)
7. Podemos ser favoráveis ao assassinato de crianças – Aborto
“Não há praticamente desculpa alguma para o aborto. As únicas exceções são:
1. Gravidez resultante de incesto ou estupro...” Etc. (Pg. 251)
8. O inferno não é para sempre (apesar de falarem de certas trevas exteriores)
O inferno no mundo espiritual não durará para sempre. Até mesmo os espíritos que cometeram o maior de todos os pecados cessarão de sofrer no fim do Milênio...” (Pg. 293)
9. Para alcançarmos a “exaltação final” teremos de ingressar na seita dos Mómons... sendo bons dizimistas...
“Para sermos exaltados, precisamos (...) 1. Batismo e confirmação para sermos membros da Igreja de Jesus Cristo (Mórmon) (...) 3. Investidura no Templo (dos Mórons, obviamente) ...” (Pg. 303)
Não pensem os leitores deste Blog que desconhecemos as peculiaridades de cada uma dessas doutrinas alucinadas. É evidente a forma como utilizam termos ordinários atribuindo-lhes um sentido variado; sabemos de sua visão deturpada sobre “Trindade”, aparições de Cristo nas américas, existência pré-mortal, graus de glória, família, divindade etc. etc. etc. Aqui – reafirmamos - só quisemos apresentar, num primeiro momento, uma visão geral sobre este perigoso grupo pseudo-cristão.
 
✠ ✠ ✠
 
Referência Bibliográfica:
Princípios do Evangelho. Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias; 1995. 391 pgs.

[1] Conf. Gálatas 1, 8
[2] Conf. I Timóteo 4,1
[3] Conf. Hebreus 13,9
[4] Auto intitulada “Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”
[5] Joseph Smith (1805-1844) seria o profeta e revelador dos últimos tempos, uma vez que, como dizem, a Igreja primitiva teria se tornado uma “... grande e abominável Igreja...”. Cf. Livro de Mórmon, 1Néfi 13,26. Ver também: Guia Para Estudo das Escrituras, Verbete: Smith, Joseph, Jr.
[6] O anjo Morôni teria trazido do céu o “Livro de Mórmon” para entregá-lo a Joseph Smith. Mas, atenção, não podemos ter certeza da existência deste livro, pois ele foi, misteriosamente, levado aos céus, e só possuímos a tradução feita por J. Smith... acredite quem quiser...
[7] Cf. Introdução do Livro de Mórmon
[8] Entenda-se, por exemplo, o "Livro de Mórmon"

4 comentários:

Anônimo disse...

Nunca ouvi a "A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias" a falarem mal das outras igrejas, muito pelo contrário, deviam todos fazer o mesmo em relação a diferentes credos.

No entanto todos os pontos descritos neste blog referente ás doutrinas dos mórmons fazem todo o sentido.

Se as pessoas não forem agarradas ás tradiçóes e estudarem a bíblia confirmam todas essas doutrinas.

Atenciosamente,

P.L.F. disse...

Senhor anônimo

Basta conferir os textos desta Seita para veres os horrores que a mesma fala sobre o catolicismo.É só conferir.Contra provas não há argumentos.

Tubaroa disse...

Não somente os Mórmons, mas todas as igrejas cristãs possuem suas verdades e suas mentiras.

peixinho disse...

Pois é tubaroa,queira indicar os erros de doutrina da igreja catolica.Cuidado com sua ignorancia sobre verdades tão basicas.